PKP01

Essa manhã, Katy foi entrevistada por telefone pelo Elvis Duran and the Morning Show, onde falou sobre o processo do KP4, algumas conquistas, e mais!

Katy disse que está no processo do seu álbum, e isso toma tempo porque ela precisa viver todas as experiências, para depois escrever sobre elas. Contou também que está trabalhando com compositores e produtores inesperados, e com isso tudo soa bem diferente.

“Quero algo fora do habitual, sonoridade, letras, títulos, e ideias de visuais são muito importantes para mim. Me colocar em uma situação inesperada sempre me traz muitas novas cores”

Entrevistador: Rise foi lançada para as olimpíadas, você fez uma performance na Democratic National Convention, você fez uma performance incrível e inesquecível no Super Bowl, e 90 milhões de seguidores no Twitter faz de você a pessoa mais seguida do mundo. Mas o que ainda faz de você uma pessoa normal?

Katy: Eu gosto muito de escrever quando estou em Santa Bárbara, me sinto muito conectada com a origem do motivo pelo qual me apaixonei por música quando ainda era criança, e o quanto ainda amo. Eu vou de bicicleta até o estúdio, cantando por todo o caminho, acho que ainda sou bem normal, eu tenho minhas ferramentas, como fazer terapia, e etc.

Quando o entrevistador pergunta se o KP4 terá musicas que inspiram e mudam a vida das pessoas assim como Firework, Katy diz que sempre estará trazendo amor e esperança em suas canções, porque a vida pode ser muito difícil às vezes, e acrescenta que a música é algo que nos cura, nos une, e não importa que idioma você fala, a música pode passar esse sentimento.

“A música pode unir o mundo de alguma forma, e mesmo que isso seja apenas um sentimento, ela pode trazer esperança.”

Katy também disse que escrever musicas super-sexy é uma tarefa difícil, mas apesar disso ela escreve músicas assim, pois assim como vocês sabem, ela gosta de escrever sobre todas as experiências que ela tem em sua vida.

A linha de sapatos será lançada em março de 2017 nos Estados Unidos, e Katy disse que sempre quis fazer algo do tipo por ser criativo e divertido.

Ouça a entrevista: