Entrevista traduzida: Katy Perry fala sobre sua nova linha, Katy Kat Gloss, para a Refinery29.


 

Não é o jeito de Katy Perry por filtros em si mesma – ela não fez isso em 2008, quando seu single de estréia, I Kissed A Girl, fez, sem cerimônias, o chapstick de cereja sexy, e não fez isso em 2018. Foi assim que, durante uma década ela conseguiu empurrar a conversa para frente, sem medo, sozinha – através de sua música, sua política, sua maquiagem e durante nosso telefonema, que durou 15 minutos a mais do que seu time estabeleceu.

“Tendências mudam tão rapidamente, então é tudo sobre adivinhar,” ela me diz enquanto sua palavras se tornam mais rápidas a medida em que ela se anima. “Por exemplo, lembra quando Pharrell usou aquele chapéu e todos estavam tipo, o queeeee? Todos nós fizemos aquele emoji com a mão no queixo, mas são as pessoas que se atrevem a fracassar que começam as tendências. Tentar um novo corte de cabelo, um regime de beleza ou um estilo, isso é divertido. É o que me deixa interessada.”

A próxima grande tendência que ela está prevendo é uma grande volta ao passado – com um toque de modernidade da própria. Em seguida, ela fala sobre sua nova linha de lip gloss com a CoverGirl, seus reais pensamentos acerca de cirurgia plástica, o segredo para sua pele livre de defeitos e mais.

As duas coisas que realmente mudaram sua pele:

Você provavelmente se lembra do comercial de 2010 da Proactiv, onde Perry elogia a eficácia do produto em tratar de sua acne – algo que ela jura ser verdade. “Eles não me pagaram para dizer aquilo! Ele realmente solucionou meu problema de acne,” ela ri. “Eu tinha uma pele muito ruim durante os meus 20 anos, que foi quando as espinhas começaram a aparecer, então estavam relacionadas ao estresse e meu corpo estava mudando, saindo de seus anos de adolescência. Eu lembro de fazer tratamentos à laser, tentar diferentes pomadas, ir para dermatologistas caríssimos, e nada funcionava. Alguém recomendou que eu testasse o cleanser do Proactiv e eu pensei, ‘De jeito nenhum, isso não vai consertar nada.’ E eu venho usando isso por 10 anos e tem sido incrível. Minhas espinhas não reaparecem por causa disso.”

Mas ela diz que o que ela põe em seu corpo é o que realmente faz a diferença: “Eu amo comida e as vezes eu estou de mau humor e tudo que eu quero é um sorvete clássico do McDonalds que tem o mesmo sabor, independente do país em que você está,” ela diz. “Mas essa breve dopamina que faz você se sentir bem por um segundo volta para você no longo prazo. No último ano venho comido melhor do que eu jamais comi – menos fast food, menos açúcar – e a sustentabilidade do meu corpo está muito melhor. Meu rosto apenas brilha.”

Por que ela está dando uma segunda chance para o lip gloss?

“Eu era uma pessoa que só gostava de cobertura opaca para os lábios – só usava lápis.” Perry diz. “Mas nesse ano eu comecei a usar mais o gloss porque eu percebi que faz sua boca parecer maior, sem ter que recorrer à injeções.” Isso não quer dizer que sua coleção Katy Kat Gloss é do tipo que você usaria no começo dos anos 2000. “ Você quer dizer o gloss no qual seu cabelo prendia e então lambuzava suas bochechas?” ela ri. “Ouça, eu era uma grande fã dos glosses da Dior, então eu entendo. Eu também gostava do jeito que o MAC Lip Glass ficava, só não gostava da sensação. Era mais como um incômodo constante.”

Perry diz que esta fórmula tem o mesmo brilho intenso, mas não é pegajosa; ela promete que a sensação é de cetim nos lábios. A melhor parte é a gama de cores, que inclui Candy Kat (rosa chiclete), Cateloupe (nude amarronzado), Purrple Paws (violeta), White Catillac (branco opaco), Wine Feline (vinho), Catnip (lilás), Cobalt Kitty (azul), Kitty Karma (fúcsia brilhante), Tabby Tease (coral), Ninth Life (vermelho tijolo), Pounce (lavanda clara), and Indigo Kat (índigo).

“Com todas as minhas coleções, sempre tento empurrar os limites, tentar coisas novas”, diz ela. “Essa tem todas as cores que deseja, mas também tem um azul muito interessante e um branco que fica ótimo em todos os tons de pele. Dessa forma, você pode experimentar com as cores por apenas 10 dólares. Além disso, a embalagem é muito fofa.”

Sobre os rumores de cirurgia plástica:

É a história recorrente dos tablóides da última década: Katy fazendo várias cirurgias plásticas. Mas isso não poderia estar mais longe da verdade – e mesmo que fosse, por que diabos isso deveria importar? Para o registro, “Eu não fiz nenhuma”, diz ela. “Eu fiz lasers e recebi injeções [de preenchimento] nos olhos por conta da flacidez – o que eu recomendaria para todos que desejam uma solução para os seus olheiras -, mas todos os meus atrativos são reais. As pessoas tendem a pensar que são falsos, mas na verdade não importa”.

Ela acrescenta: “Estamos nos afastando desse estigma negativo sobre alterações físicas. Claro, sempre seja seu autêntico você – mas se alguém quiser uma mudança no nariz que os faça sentir melhor e faça com que gostem mais do seu perfil por causa disso, vá em frente! Faça o que faz você se sentir melhor com você.”

O que ela aprendeu tendo um cabelo curtinho”

Durante muito tempo, as cores de cabelo brilhantes tem sido sua marca pessoal, mas ela encontrou a maior liberdade ao cortá-los. “Cortar meu cabelo significava que eu não precisava me esconder”, diz ela. “Meu rosto realmente se destaca [agora], e eu realmente me sinto muito mais bonita com meus cabelos curtos. Eu realmente conheci meu rosto melhor”.

Os efeitos prejudiciais das mídias sociais:

Em 13 de dezembro, Perry twitou, “Não posso aguardar até que a cultura do Instagram acabe, para que todos possamos ser nós mesmos novamente” – e é um sentimento que ainda soa verdadeiro para ela hoje. “Muitos de nós vivemos para essa imagem, e então a moeda é semelhante”, ela explica. “É difícil porque eu prefiro não me importar com isso e apenas viver minha vida. Nós compramos roupas e produtos ou posamos de certa maneira ou vamos a um evento para tirar uma foto – não é bom para nós como uma sociedade. Eu acho que é na verdade, o declínio da civilização, se estamos indo para esse caminho de forma extrema. Temos que encontrar um equilíbrio, e estou tentando encontrar o meu próprio equilíbrio pessoal porque sou tão vítima quanto todos os outros “.


0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira também Ação/Campanha